Depois de Você

Livro-Depois-de-Voce-Jojo-Moyes-6957136Autora: Jojo Moyes
N° de páginas: 318

Resumo: Com mais de 5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Como eu era antes de você conta a história do relacionamento entre Will Traynor e Louisa Clark, cujo fim trágico deixou de coração apertado os milhares de fãs da autora Jojo Moyes. Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la. Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.

Alguns livros são apenas livros, outros, te deixam com um vazio, com uma dor profunda, querendo que algo mude, que tudo fique bem, que algo melhore. Uma dor que fica uma semana, duas, aí vem aquela sensação de que nenhum livro mais seria tão bom e interessante quando àquele que acabamos de ler, é… aquele que deixou um vazio em você. Acontece algumas vezes, quase sempre… Ahahaha. (estou escutando esta música : Max Jury – Numb, se alguém quiser ouvir também, ela é linda e faz parte da trilha sonora do filme Como eu era antes de você.

Bom, o livro Depois de Você é a continuação do Como eu era antes de você, sempre brinco que antes eu era feliz, ahaha, que exagero! Pois bem, mas é que ele é tão, tão lindo que realmente fiquei encantada com a história. Para quem quiser ler a resenha é essa aqui: Como eu era antes de você.

Depois de todo o sofrimento que Will Traynor deixou para trás, muitas coisas mudaram, principalmente para a querida Louisa Clark. Ela não imaginava que seria tão difícil superar a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Uma vida rotineira e não tem nada de interessante. Mas, certa noite, Lou bebeu demais e caiu do terraço. Por sorte, ela sobreviveu e conheceu Sam Fielding, o paramédico que atendeu o chamado da queda de Lou.

Mas, depois de um tempo, uma certa pessoa aparece na porta do seu apartamento (não posso dizer quem é, mas confirmo que é uma notícia inesperada que algumas vezes eu achei a pessoa insuportável, mas, depois de compreender bem os motivos dela, passei a entender melhor). Aí, tudo vai mudar. A forma de ver a vida,  de pensar em Will, de encarar uma nova jornada. Ela sabe que não é fácil, mas precisa decidir o que quer da vida. E, ela sabe que é complicado dar o próximo passo, não é tão simples assim, mas é preciso, ela sabe disso.

Os pais de Will também não são mais os mesmos, com a perda do filho, os dois mudaram muito.

Os pais de Lou também, continuam engraçados, mas a mãe toma atitudes que antes não conseguia.

E Sam, o paramédico, gostei dele, de verdade. Todos têm problemas, mas Sam é uma pessoa que pode ajudar de uma forma incrível o coração e a situação de Lou.

Realmente, o livro nos ensina muito, no começo da leitura eu estava entediada, claro, não é o livro “Como eu era antes de você“, mas, depois, depois de tudo o que aconteceu, depois da tragédia, depois de tanto sofrimento. Pois é. Parei. Pensei. E me dei conta do quão é difícil seguir em frente, enfrentar os medos, a tristeza de não ter mais aquela pessoa que tanto amamos, de nunca mais poder ter contato com ela, de simplesmente, não ter mais ela. Você reflete e pensando bem, se estivéssemos no lugar da amada Lou, com certeza estaríamos iguais, estaríamos arrasados.

“Como eu era antes de você e Depois de você” vão estar sempre comigo, livros que literalmente mudaram a minha vida.

Frases do livro: 

“De que adianta se aproximar de uma pessoa se vamos perdê-la? Mas outro dia comecei a pensar sobre o que realmente quero da vida e me dei conta de que quero alguém para amar.”

“Fiquei um pouco surpresa com a rapidez com que me acostumei a ter um homem nu por perto. Ainda mais um que conseguia se mexer.”

“Antes que eu pudesse pensar, me debrucei sobre a mesinha, estiquei o braço para alcançar sua nuca e o beijei. Ele hesitou apenas por um instante depois se inclinou para frente e retribuiu o beijo.”

“Falhei com você Will. Falhei com você de todas as maneiras possíveis.”

“Não queria saber se ele era um mulherengo compulsivo ou se estava fazendo um jogo. Eu estava tão sufocada de desejo que, na verdade, não ligava se ele quebrasse o outro lado do meu quadril.”

 

DSCN8443DSCN8436

A Casa das Orquídeas

110899002_1GGN° de páginas: 560
Autora: Lucinda Riley

Sinopse: Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park… E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.

Ahh, Lucinda, Lucinda, minha querida e amanda escritora. Sempre fico encantada com suas histórias, a forma de escrever e a longa viagem que fazemos no decorrer das páginas. Como sempre, a escritora intercala o presente e passado, nos levando para uma viagem incrível! Nunca me decepcionei com os seus livros, só tenho elogios e super indico “A Casa das Orquídeas”.

A história fala sobre uma mulher que sofreu por um período complicado em sua vida. Com isso, tudo o que ela faz parece não ter sentido. Em um mundo solitário, Júlia Forrester, que sempre amou tocar piano e foi uma mulher muito famosa pelo seu dom, está fechada e arrasada. Mas, tudo vai mudar quando ela encontra Kit Crawford, que também passou por altos e baixos. No decorrer das páginas, a escritora nos leva ao passado, explicando sobre os avós e a mãe de júlia. Uma incrível viagem que não dá para parar de ler.

Vamos conhecer mais sobre a mansão dos Crawford. A história do pobre Harry Crawford que se casou por obrigação com Olívia antes de ir para a guerra.

E também vamos conhecer a Lídia. Apesar dela não aparecer no começo do livro, senti um carinho enorme, uma paixão, e claro, uma dor em saber que o destino nem sempre é tão bom quanto parece. A pobre Lídia é uma menina esforçada e com um coração maravilhoso. (só não posso entrar mais em detalhes porque senão vai acabar com o mistério… ahaha)

O avô de Júlia tinha um dom para cuidar das orquídeas, e assim, ele era o responsável em cuidar das flores exóticas, entre elas, as orquídeas na propriedade de Wharton Park.

Eu amei, simplesmente amei, não sabemos alguns detalhes até quase no finalzinho do livro. É o que nos chama cada vez mais para dentro das páginas. Um livro cheio de mistérios, desencontros, amores não correspondidos, amor correspondido, escolhas difíceis e principalmente, uma viagem magnífica, tenho certeza que você irá gostar.

Frases do livro:

“Em meio a dor e à felicidade da jornada que percorri nos últimos dois anos, eu aprendi a lição mais importante que a vida tem a oferecer e fico feliz por isso. Tudo o que temos é este instante.”

“Júlia estacionou o carro e caminhou em direção à casa, respirando e dizendo a si mesma que, naquela noite, ela faria o que fosse preciso para tentar melhorar a situação. Que escolha ela tinha?

20160430_155906

DSCN8327

Um beijo enorme, até a próxima! :) 

Caixa de Pássaros – Não abra os olhos

CAIXA_DE_PASSAROS_NAO_ABRA_OS_1419970578428836SK1419970578BAutor: Josh Malerman
N° de páginas: 268

Sinopse: Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Entrando na lista dos favoritos! Sim, incrível, cativante, viciante, empolgante e surpreendente! Amei, amei e amei!

Amo fazer resenhas de livros bons, porque assim, posso indicar livros que valem a pena ler.

Comprei o livro Caixa de Pássaros porque muitas pessoas estavam comentando o quanto ele era bom, sendo assim, comprei. Mas, como eu não tenho o costume de ler a sinopse dos livros, não me preocupei em ver sobre o que era a história. Automaticamente, pensei que fosse um livro de romance, superação, drama, sei lá, tudo menos terror, ahaha. Verdade! Quando fui ver a capa – depois de comprado, vi que se tratava de uma história de terror. Pois bem, eu tenho medo, confesso, Maaaaas, li firme e forte. Ahaha, ameiiii!

Não achei nada de ‘uau, que medo’, algumas partes horripilantes, mas nada que me fizesse não dormir à noite. Mas em compensação, o suspense é extraordinário! Eu não conseguia parar de ler, porque queria saber o que iria acontecer. Bom, então vamos a história!

Malorie estava em casa com a irmã Shannon quando as notícias começaram a se espelhar pelo mundo. Mas, até ter certeza do que estava acontecendo, Malorie desconfiava que estava grávida, por isso, comentou com a irmã e as duas resolveram ir até a farmácia e comprar um teste de gravidez. Como ela já desconfiava, o teste deu positivo. Após receber a notícia, Malorie resolve ligar para os pais que estão viajando, e assim, ela contou o que tanto temia. Preocupada, afinal, o rapaz com quem ela teve o caso, nem imaginava que isso poderia ser possível, pois os dois nem tinham contato direito, foi somente um dia de curtição.

Assim que descobriu sobre a gravidez, as notícias na televisão não paravam de mostrar que algo estranho estava acontecendo com o mundo. Pessoas estavam se matando. A única explicação era que, se olhasse para algo que ainda ninguém sabia, a pessoa se matava, com uma morte horrível e horripilante.

Shannon olhava o jornal frequentemente, via o que estava acontecendo com o mundo, sem saber se poderia ser verdade ou não, ela tentava entender o que estava acontecendo. Mas, algo aconteceu, e Malorie pode ter a certeza que essas ‘Coisas – os bichos, seja lá o que for,‘ faziam as pessoas se matar MESMO. Bastava olhar para a ‘Coisa‘, que a pessoa se matava.

Malorie confirmou isso com os próprios olhos ao ver a irmã ensanguentada no meio da sala, sim, a irmã viu a ‘Coisa’ e se matou. Desesperada, Malorie precisava correr, sumir dali e pedir ajuda.

Com muita coragem, Malorie pegou o carro da família e seguiu para uma casa que estava anunciando na internet, que seria um alojamento, que estavam recebendo pessoas para fugir da ‘Coisa’ e se proteger.  Desesperada, Malorie seguiu de carro, com medo, ela fechava os olhos quando podia. Ao chegar na casa, foi recebida pelos moradores.

Muita coisa acontece diante desse tempo, a gravidez, as mortes, as loucuras das pessoas que se matam sem explicação. Os olhos fechados. Ninguém mais poderia ver a luz do sol, o gramado da casa, a rua do bairro, muito menos a árvore no quintal.

Os anos se passaram e Malorie está com duas crianças de quatro anos. Os três vão se aventurar em um rio, com os olhos fechados para tentar encontrar um refugio que há muito tempo foi descoberto.

Ahhhh, esse caminho que ela segue com os filhos é encorajador, lindo e com uma força de vontade que somente uma mãe pode ter, e sempre, sempre dos olhos fechados.

O autor relata a história no presente, explicando o que Malorie e as crianças estão passando, e vai alternando no passado, contando como tudo aconteceu. Estou na expectativa que terá continuação, afinal, o fim do livro ficou com algo, tipo… e agora? O que será da pobre Malorie e os pequeninos de quatro anos?

Algumas pessoas não gostaram pelo fato de que o autor não especificou muitos pontos no livro, mas, eu gostei, confesso que também gostaria de saber muitas coisas, porém, isso não tirou a minha expectativa, sendo assim, posso dizer que amei!

A história é emocionante, eu recomendo de olhos fechados, literalmente, ahaha. Muito bom mesmo. Vale a pena ler.

Frases do livro:

Como pode esperar que alguém sonhe em chegar às estrelas se não a permite erguer a cabeça e olhar para elas?

Malorie está remando pelo que parecem ser três horas. Os músculos de seus braços queimam. A água fria balança no fundo do barco…

As crianças, pensa Malorie, não tiraram as vendas. Aquela foi a primeira voz humana que ouviram além das próprias vozes. Mesmo assim, não lhe deram ouvidos. 

IMG_20160416_143724IMG_20160416_143854

 

O casamento

111378655_1GGN° de páginas: 222
Autor: Nicholas Sparks

Sinopse: Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso. Viciado em trabalho, Wilson costumava passar mais tempo no escritório do que com a família. Além disso, nunca conseguiu ser romântico como o sogro era com a própria mulher. A história de amor dos pais de Jane, contada em Diário de uma Paixão, sempre foi um exemplo para os filhos de como um casamento deveria ser. Diante da incapacidade do marido de expressar suas emoções, Jane começa a duvidar de que tenha feito a escolha certa ao se casar com ele.

Olá, leitores! Hoje trago a resenha do incrível Nicholas Sparks. Como é bom ler livros que não dá vontade de parar até terminar, não é mesmo? Pois é! Mais um livro que entrou na minha lista de preferidos.

Começo dizendo, ‘que final!’… Sim, Nicholas é inteligente o bastante para nos ‘enganar’ e só revelar a história bem no final do livro. Quando eu ia terminando as páginas, já imaginava o que iria acontecer, porém, estava enganada, ahaha, que delícia ver um final ainda mais perfeito do que imaginamos… é, Nicholas, não é à toa que você é um dos meus escritores preferidos. Pois bem, vamos para a resenha!

O livro começa com o personagem Wilson, ele desabafa que poderia ser um marido melhor. Que poderia ter feito a sua mulher mais feliz, porém, o trabalho ocupou ele há tantos anos que Wilson deixou de viver grande parte dela com a sua esposa Jane Lewis, que é casado há 30 anos.

Arrependido de que poderia ser melhor, Wilson trabalha para recuperar o amor que esfriou durante os últimos anos.

Sinceramente, acho os homens deveriam ler o livro… ahaha. Wilson é um homem extraordinário e sabe exatamente o que fazer para recuperar o tempo perdido.

Jane é uma fofa, mulher batalhadora e que criou os filhos da melhor forma, mesmo sentindo a falta do marido e sendo uma romântica fiel.

Também tem o Noah, o pai de Jane, ele é uma graça. Ao mesmo tempo que se sente solitário, é um idoso incrível que soube amar a sua esposa (que faleceu) de um jeito maravilhoso. A falta que ele sente dela é dolorosa, e claro, ele sente muita a sua falta .

Wilson deixa claro que sempre amou a sua esposa, mas ele nunca foi bom o bastante para mostrar isso. Mas agora, ele vai fazer de tudo para ser o mais romântico possível.

O casal também lembra de como se conheceram, como foi o decorrer deles até o casamento.

Não tenho o que reclamar, Nicholas sempre nos surpreende com as suas histórias. Para quem está procurando um bom livro, vai fundo, essa história é linda!!!!

E como eu falei no começo, o final é maravilhoso!❤

Até a próxima! 

Frases do livro:

É lindo, não é? – disse ela. – Ficar olhando a chuva? Costumávamos fazer isso lá na casa dos meus pais, lembra? Quando ficávamos sentados na varanda?
– Lembro, sim.
– Era bom, não era?
– Muito.

Meus lábios percorreram  seu rosto e seu pescoço e senti o sabor da curva de seu ombro.

Certo dia eu lhe fiz uma promessa nos degraus em frente ao cartório e, como seu marido há 30 anos, está na hora de enfim fazer outra: a partir de agora, vou me tornar um homem que sempre deveria ter sido.

20160331_060923DSCN8318

 

 

 

Serena

SerenaN° de páginas: 318
Autor: Ron Rash

Sinopse: Pemberton, um rico madeireiro, e sua esposa, Serena, são um casal ambicioso, determinado a derrubar todas as árvores das montanhas da Carolina do Norte para aumentar sua fortuna durante a Grande Depressão. Mas um projeto de parque nacional ameaça esses planos. Pemberton passa a subornar as pessoas mais influentes para manter sua propriedade em seu poder. Já Serena, sem escrúpulos, recorre a outros argumentos: a força, as armas e a crueldade. Para sustentar o grande império e conseguir o que ambicionam, os dois vão passar por cima de tudo. Até deles próprios. Uma narrativa brilhante, que equilibra beleza e violência, paixão e ódio, impiedade e amor. Com roteiro do próprio autor e direção de Susanne Bier, Serena foi adaptado para o cinema em 2014 com Jennifer Lawrence e Bradley Cooper nos papéis principais.

Olá, leitores! Bom, começo a resenha comunicando o quanto fiquei insatisfeita com a história realizada pelo autor Ron Rash. Poxa! Que história  mais chata, monótona, com um final que pelo amor de Deus! Aff, só de lembrar fico desanimada. Como a minha missão aqui no blog é informar os livros bons e quais livros não são indicados para ler, digo que nunca indicaria o livro ‘Serena’.

Demorei mais que o tempo normal para ler um livro. Sabe quando você lê e não tem vontade de continuar? É… isso que aconteceu aqui.

Desde o começo do livro, o casal Serena e Pemberton só pensam em ganhar cada vez mais dinheiro, eles compram inúmeras pessoas na cidade para conseguir desmatar todas as terras. Pemberton teve um caso com Rachel Harmon, uma ajudante de cozinha do acampamento da madeireira, mas quando ele viaja a Boston, ela descobre que está grávida.

Porém, Rachel aparece algumas vezes na história, relatando o quão difícil está a vida por cuidar sozinha do seu filho Jacob. Fiquei fã dela, uma menina esforçada que cuida com muito amor e carinho o seu filho, apesar das dificuldades da vida.

Fiquei com ódio mortal de Serena, mulher má, ambiciosa e sem dó nem piedade, apesar de Pemberton ter o mesmo comportamento.

Durante o desmatamento, muitos operários morrem, pelas dificuldades e pela falta de equipamentos para fazer o trabalho.

Eu comecei a ficar animada para ler o livro quando chegou na página 218 , quando começa a envolver a querida Rachel e o filho dela.

O fim do livro me deixou arrasada, não gostei… aff, #indignada... ahaha. Bom, me desculpe para quem gostou da história, mas eu não recomendaria para ninguém #ficaadica. Beijos, beijos, galerinha, até a próxima! ♥ ♥ ♥

Frases do livro:

Vamos resolver isso isso é agora – gritou Harmon.
Ele tem razão – disse Serena. – Pegue a faca e resolva isso agora, Pemberton.’

‘Era a primeira vez que Serena mencionava qualquer detalhe sobre o Brasil desde que eles saíram de Boston.’

‘Jacob se agitou no colo dela. Rachel olhou para baixo e percebeu que ele estava de olhos abertos.’

DSCN8211

Grey

123158545_1GGAutora: E L James
N° de páginas: 521

Sinopse: Christian Grey controla tudo e todos ao seu redor. Seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido. Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?

Boa noite, leitores! Como estão? Bom, não sei vocês, mas o meu carnaval foi comemorado com muita leitura, ahaha.

A resenha de hoje é do livro tão esperado pelos amantes da série “Cinquenta Tons de Cinza”, a versão do Christian Grey, aquele homem que tornou sonho de consumo de muitas mulheres. Apesar de não agradar a todos, a série passou a ser o assunto mais comentado do mundo nos últimos anos. Bom, eu estava muito ansiosa para poder saber o que se passava na cabeça do Grey, pois bem, a autora atendeu os fãs e escreveu.

Posso dizer que eu fiquei maravilhada por saber detalhes da vida do Grey, o seu jeito perfeito, ter tudo no seu devido lugar, principalmente a sua linda e amada Anastasia Steele. O livro conta exatamente a história conforme a trilogia.

“Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja — mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos…”

Bom, apensar de adorar relembrar os detalhes dessa história e saber dos pensamentos do Grey, achei que a autora deveria fazer um livro contando a história dos três, ele acabou exatamente conforme o primeiro livro da trilogia.

Gostaria muito de saber o pensamento dele até o final dos livros. Confesso que quando foi chegando no fim das páginas, começou a ficar cansativo, por que eu já sabia o que iria acontecer, e saber que 1 – talvez a autora vai publicar os outros dois, ou 2 – a história acabou assim mesmo. Sabe, não tenho vontade de comprar um livro só para saber a continuação, achei que já sabendo como ele reage no primeiro livro, para mim está ótimo, sei lá…

Enfim, apensar dos pontos negativos, eu indico o livro, saber um pouco mais do mundinho do Christian Grey foi fantástico! Adorei a forma como ele fala os palavrões e o seu jeito perfeccionista, ri algumas vezes no livro, vale a pena. ♥ ♥ ♥ 

Frases do livro:

“- Você é gay, Sr. Grey?”
Que porra é essa?
Eu não acredito que ela disse isso!

Eu tenho a súbita vontade de arrastá-la para fora do seu assento, inclina-la sobre meu joelho, espancá-la, e depois transar com ela sobre a minha mesa com as suas mãos amarradas atrás das costas.

“Ela é tão jovem. Ela é tão inexperiente, mas, merda, eu gosto de sentir a mão dela junto a minha.”

DSCN8152DSCN8150DSCN8158

Quatro

120738675_1GGN° de páginas: 271
Autora: Veronica Roth

Sinopse: Reunindo quatro histórias da série Divergente contadas da perspectiva do personagem Tobias, e três cenas exclusivas, Quatro Histórias da série Divergente oferece aos fãs da saga criada por Veronica Roth a chance de conhecer melhor a personalidade de um personagem fascinante e complexo e a chance de mergulhar mais fundo na sociedade dividida em facções criada pela autora. Com mais de 21 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, a série Divergente chegou aos cinemas com Shailene Woodley e Theo James nos papéis principais.

Sequência da série:

1 – Divergente

2- Insurgente

3 – Convergente

Perdidamente apaixonada por esse livro! Depois de ficar arrasada e deprimida com o último livro da Série Divergente – “Convergente”, que literalmente eu esperava ansiosa por um final feliz, enfim, resolvi ler a história do personagem do livro, o “Quatro”.

Gente, foi muito bom ler, saber detalhes da vida do Tobias, como era realmente a convivência com o pai dele, como era o castigo quando criança. Como ele ficou sabendo que a mãe dele morreu e como ele ficou sabendo que depois ela estava vida. Como ele conseguiu se “libertar” do seu pai. Como foi a primeira impressão quando viu Tris. Detalhes que nos outros livros não foram falados.

Vale a pena ler, é uma leitura fácil e gostosa. Apesar de ser curto demais, achei que a autora acertou em não enrolar nas páginas, ela foi diretamente nos pontos mais importantes. Só achei falta no fim do livro, como o Tobias ficou sabendo da notícia da Tris, realmente queria ver o lado dele.

Alguém mais aí leu o livro? Sério, eu não concordei com o fim da história do “Convergente”, fiquei arrasada!  Mais alguém?

Frases do livro: 

“Bem, na verdade, isto é uma mentira, mas nunca é tarde demais para começar a se sentir confortável em mentir para si mesmo.”

“Não sou Tobias Eaton, não mais, nunca mais. Sou um membro da Audácia!”

“Abro a mão sobre os carvões. Parece que eles queimam o meu estômago, enchendo-me até a borda com fogo e fumaça. Eu estou Livre.”

Até a próxima resenha, beijinhos! ♥  ♥

DSCN8113

DSCN8118