Cidades de Papel

cidade-de-papel-john-green-ligia-braslauskas-700Autor: John Green
N° de páginas: 366

John Green é um autor que veio para ficar, ainda novo, já escreveu vários livros e pode ter certeza que ele vai muito longe ainda. Quando li o primeiro livro dele, já percebi que os outros seriam ainda melhores, dito e feito. Ainda não consegui ler todos, mas estão na fila para ler o mais rápido possível.
Mas, falando sobre Cidades de Papel, pensa em um livro bom e multiplica. Fiquei encantada com a história, ri muito, diferente dos livros que já li, a história é boa do começo ao fim, geralmente o início dos livros sempre começa com uma introdução para explicar qual é a história, então a gente lê, entende o que está acontecendo e depois começa ficar legal. Mas esse não, ele simplesmente foi perfeito, amei e recomendo para todos.
E tenho certeza, que se todos tivessem o costume de ler, viajar nesse mundo tão encantador, nosso planeta seria tão diferente, as pessoas seriam melhores, não haveria tanta tristeza e nem tanta dor. Peço e imploro, vamos ajudar aqueles que não tem costume com a leitura, vamos incentivar nossas crianças, vamos deixar nossa vida mais cheia de sonhos e cores!

E a história do livro é assim:

Quentin mais conhecido como Q, é apaixonado por sua vizinha Margo que é um pouco fora do seu juízo, digamos que um pouco, demais. Q tem dois amigos que não deixam a tristeza chegar perto dele, além de companheiros fieis para qualquer hora (Adorei esse trio de amizade, hoje em dia é tão raro encontrar amigos assim, super divertidos eles vão fascinar vocês). Certo dia, Margo invade a janela do quarto de Q com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele aceita, é claro. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que Margo sumiu. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.
Mas é claro, que não fica só nessa história de romance sobre Q e Margo, os amigos de Q entram na história para deixar o livro cheio de alegria e diversão.

Não achei que Q mereceria Margo, por mais que ela fosse uma garota legal e descolada, Q é um menino certinho e com certeza merecia uma garota mais legal e digna por seu amor. Enfim, adorei o livro, e por favor John Green, continue escrevendo para deixar nossos sonhos cada vez mais intensos.

Frases do livro:

“Se eu surtasse toda vez que uma coisa ruim acontecesse no mundo, ia acabar completamente pirado.”

“Você espera que as pessoas não sejam elas mesmas.”

“Nada acontece como a gente acha que vai acontecer.”

“Que coisa mais traiçoeira é acreditar que uma pessoa é mais do que uma pessoa.”

Untitled-1

Uma linda e ótima leitura, até a próxima! 🙂

Anúncios

4 comentários sobre “Cidades de Papel

  1. Esse é definitivamente o meu segundo melhor livro ( depois de A culpa é das estrelas ) hahahha… A história é perfeita, não dá pra parar de ler um segundo, de tanto que você fica preso, querendo saber o que acontece!! Livro maravilhoso!! Você tem um ótimo gosto!!!!!

    • Oiii, nem me fale, eu também fui assim, igual a você. Queria terminar de ler logo para saber o que iria acontecer em seguida. Com certeza ele é um dos meus preferidos, amei de paixão! E se eu tenho bom gosto, automaticamente, você também, haha, somos meninas com gostos perfeitos! Beijão. :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s