À espera do sol

6920608ggAutor: Michael Greenberg
N° de páginas: 267

Você reclama da vida? Acha que tem problemas, que o seu dia foi chato, ou porque está com um resfriado que não passa? Pois é, já parou para pensar que nós reclamamos demais no nosso dia a dia? Já parou para pensar que ao invés de só reclamar você poderia agradecer a Deus pela vida saudável?
Agora imagina… já pensou ter um filho portador da síndrome bipolar? É triste…

Comprei o livro numa feira em Brasilia ( II Bienal Brasil do Livro e da leitura ) – para quem quiser saber mais sob como é essa feira, e quando vamos numa feira assim, ficamos loucos e querendo todos os livros, mas, como isso não é possível, temos que levar o máximo que podemos – financeiramente. Foi quando vi uma banca com qualquer livro por R$10,00 reais, Good! Que alegria o//, pensei que fosse ter algum livro de autor conhecido, :/ mas não. Aí pensei, o que é R$ 10,00, vou levar alguns livros e ler, afinal, ler é sempre bom. E no meio de tantos achei ” À espera do sol”, não li o resumo, apenas a capa e o formato do livro chamaram a minha atenção. Não sou acostumada a ler livros de não ficção, é um estilo diferente do meu, mas, com certeza serviu de lição para refletir um pouco mais da vida.

Michael Greenberg, é um jornalista separado que vive com a nova companheira e sua filha caçula de 15 anos, Sally. Um dia, de repente, Sally é trazida para casa por policiais que escondem as facas do local, ela havia tido um surto na rua e estava incomodando as pessoas. Era preciso esconder as facas pois Sally poderia fazer mal a si mesma. Michael não pensou duas vezes e internou sua filha numa clínica psiquiátrica para o seu próprio bem. Tomando grandes quantidades de remédios aniquiladores e diagnosticada como portadora de síndrome bipolar. Greenberg narra o desespero de ver a própria filha,  uma história real que vai mexer com você.
Qual seria o destino de Sally? Ela conseguiria levar uma vida normal? O autor intercala análises baseadas em ponderações e observação com questionamentos repletos de culpa e dor. O que teria permitido que essa moça saudável se transformasse em uma desconhecida, que falava frases sem sentido e não conseguia se controlar? O livro conquista pela excelente prosa e a sinceridade extrema do autor.

É um ótimo livro para se conhecer um pouco mais desse universo e tentar entender como a doença funciona.

Frases do livro:

20140630_143103
Continuo me fazendo a pergunta óbvia e inútil. Como isso foi acontecer? E por quê? As pessoas tem cancêr ou AIDS, mas são esquizofrênicas ou maníaco-depressivas, como se fossem atributos inatos do ser, parte do espectro humano, tão incuráveis quanto o temperamento ou a cor dos olhos de alguém. Como algo tão inerente podia ser uma doença tratável? E como alguém vencia essa doença sem anular a si mesmo?

— Não vou conseguir passar por isso. Por que não aceitamos o fato de que a escola é algo com que não sei lidar?
— Você já pensou na possibilidade de as coisas darem certo?
— Possibilidades não me adiantam. Preciso saber.
— Ninguém pode ter certeza do futuro.
— Sim. Mas é diferente para mim. Se minha mente se volta contra mim, não vou nem saber que estou sendo uma aberração. Mas todo mundo vai saber.

20140619_142838

Até a próxima! Beijos. 🙂

Anúncios

3 comentários sobre “À espera do sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s