A Garota do Penhasco

A-Garota-do-Penhasco-FrenteAutora: Lucinda Riley
N° de Páginas: 528
Romance


Sinopse: A Garota do Penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grania Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco, nos fala sobre mudança de vida. A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras. O caso de amor entre Grania Ryan e Lawrence Lisle comove por sua delicadeza e força vertiginosa que culmina em imensa tristeza. Mas, sobretudo, A Garota do Penhasco é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas. “De ritmo tenso e original, este é um romance envolvente sobre recuperação, resgate, novas oportunidades e amor perdido.” — Booklist
“Por mais de um século, passado e presente têm separado duas famílias. Hoje, no entanto, Aurora poderá, enfim, uni-los. Ainda que a um preço muito alto.”

Ainda estou apaixonada por esse livro! Agradeço profundamente a moça da livraria que me indicou ele. Estava na dúvida de qual livro comprar, queria um diferente dos outros que costumo ler, dos autores preferidos. Quando ela mostrou ” A garota do Penhasco” não pensei duas vezes, comprei e fui ler. O livro chamou a minha atenção do começo ao fim. Incrível como a cada capítulo a autora nos chama mais e mais para sua história. Fiquei hipnotizada a cada passar de página, simplesmente perfeito. Sem sombra de dúvidas, a Lucinda Riley entrou na minha lista de autores preferidos!

A história principal é a de Grania Ryan, irlandesa que reside há 10 anos em Nova York e tem um relacionamento estável com Mark. Após sofrer um aborto extremamente traumático, Grania foge às escondidas de seu namorado e volta para a casa dos pais, na pequena cidade de Cork, Irlanda. Lá, ela conhece a menina Aurora Lisle, de apenas 8 anos, e as duas acabam se tornando grandes amigas. Kathleen, mãe de Grania, no entanto, não fica feliz com essa relação. As famílias de Grania e Aurora têm um histórico não muito agradável, e a mãe teme que o passado se repita e todas fiquem devastadas.

As três narrativas de A Garota do Penhasco aparecem intercaladas. Ora conhecemos um pouco de uma, ora de outra. Segue assim até que elas encontram um ponto de interseção, e tudo passa a fazer sentido como um único caminho que possuía diferentes vertentes. Acho que foi o diferencial do livro, pela grande quantidade de páginas, a autora soube intercalar e organizar de forma gostosa para não cansar a leitura, não tornar monótona. E Aurora, que menina mais querida, inteligente, fofa e… adulta. E quando pensamos que já sabemos o final… NÃO, vem outra surpresa! “Uou” como diz o personagem Matt.

Não poderia deixar de destacar o protagonismo das personagens femininas no livro, mulheres com fortes histórias de vida permeadas por dramas profundos e complexos, em sua maioria, que conseguem mexer com as nossas emoções e despertar sentimentos singulares em relação a cada uma delas, principalmente em relação à menina Aurora, que longe de ser uma criança comum, revela-se sensível aos acontecimentos ao seu redor, carregando consigo, um encanto incomum e mágico.

A Garota do Penhasco foi mais uma ótima leitura desse ano, Lucinda Riley sabe mesmo como preencher suas mais de 500 páginas com uma interessante, comovente e bela história. Com certeza é um livro que não pode faltar na sua estante. Se tiver a oportunidade, comece com a ler já! Posso garantir que você vai se apaixonar assim como eu! 

Frases do livro:

“- Mãe eu estou ajudando a divertir uma garotinha solitária, não estou me mudando para lá! Qual é o problema?
– Já lhe disse antes e vou dizer de novo: aquela família é um problema para esta. E eu diria que você já tem problemas suficientes na sua vida sem precisar acrescentar os deles.
– Ora, tenha dó, mãe! Aurora é uma criança sem mãe que acabou de se mudar de volta para cá e não conhece ninguém. Ela está sozinha! – disse Grania em exasperação. – Até mais tarde.
Grania saiu batendo a porta atrás de si e Kathleen suspirou.
– Sim – sussurrou para si mesma -, e você é uma mãe sem filha.”
 
“Todo ser humano tem uma experiência fascinante, com um grande elenco de personagens bons e maus.
E quase sempre, em algum ponto ao longo do caminho, essa história é mágica.
Deram-me o nome de uma princesa de um famoso conto de fadas. Talvez seja esse o motivo de eu sempre ter acreditado em magia. E à medida que fui ficando mais velha, compreendi que um conto de fadas é uma alegoria sobre a grande dança da vida de que todos participamos, desde o instante em que nascemos. 
E não existe escapatória até o dia em que morremos.”
“É Grania?
Sim
Aqui é Alexander Devonshire…”
SAM_6165

 20140816_200003 20140903_171927

 Boa leitura, até a próxima! ♥

Anúncios

2 comentários sobre “A Garota do Penhasco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s