A Luz Através da Janela

A LUZ ATRAVÉS DA JANELAN° de Páginas: 542
Autora: Lucinda Riley

Sinopse: A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração.

Como devo começar falando desse livro… hummmm, vejamos.  Posso simplesmente resumir em: Inteligente, lindo, cativante e surpreendente. Lucinda Riley é uma grande escritora, tenho uma admiração imensa com sua habilidade de passar a história para nós, leitores. É muito fácil imaginar cada frase, como se estivéssemos dentro do livro.

Todos os livros da escritora, se baseiam em: passado e presente, que é admirável e gostoso de ler. A Luz Através da Janela me prendeu de certa forma que fiquei impressionada comigo mesma, eu não conseguia parar de ler, acordava cedo e ia dormir tarde só para finalizar a história. Bom, vamos lá!

A história é assim:

A querida, Emilie teve uma infância sofredora, não financeiramente, mas sim de, amor, carinho e afeto. Sua mãe sempre foi uma mulher elegante e precisava tomar todo o seu tempo para cuidar da beleza e de como a sociedade veria ela, sendo assim, sempre deixou sua filha, Emmy de lado. Emilie se dava muito bem com o seu pai, Édouard De La Martinières que sempre foi muito bom com Ela. Depois que o pai de Emilie faleceu, ela passou a morar com a mãe, que nunca dava a atenção para a filha. Mas, não demorou muito para que ela ficasse independente e pudesse sair daquela casa que não tinha amor. Quando de repente, Emilie de La Martiniers, 30 anos, solteira, veterinária em Paris, retorna ao chateau de sua família em Gassin, sul da França para cuidar da mãe que estava muito doente. Mas, a mãe acabou falecendo. Com muitas coisas na cabeça para pensar, além da morte da mãe, Emilie embarca numa misteriosa missão entre o passado e o presente. Com algumas dívidas que a mãe deixou para trás, Emilie precisa de forças para administrar tudo, mas, como num passe de mágica, aparece um rapaz bondoso que irá ajudar Emilie a superar essa perda e ajudar nos negócios, o “prestativo”, Sebastian Carruthers.
Na volta à França, Emilie comenta com Jacques, o administrador da cave sobre Constance, que era avó de Sebastian, e então somos levados de volta a 1943, a partir do belo e completo relato dele. É um relato sem furos, não ficamos com dúvidas ou no vazio sem explicações. Na verdade, ficamos ansiosos para saber o que realmente tem por trás dessa história toda.

Os personagens secundários são maravilhosos e bem trabalhados:

Èdouard De La Martinières, o pai de Emilie.
Sophia, uma linda moça que é cega, e irmã  de Èdouard.
Alex, o irmão de Sebastian.
Venetia, uma mulher simplesmente bela.
Constance Carruthers, 25 anos, casada, arquivista do governo britânico no MI5, posteriormente convocada para se tornar agente.

Algumas coisas não posso mencionar, pois, acabaria a surpresa do livro, mas digo: Fiquei com o coração apertado pela Sophia e a Venetia. 😦

Não há dúvidas da habilidade que a autora tem, com certeza é um livro que vai ficar na minha memória para sempre. Queria terminar logo a história, mas, ao mesmo tempo quando as páginas iam acabando, uma pequena dor dava no meu coração, eu queria mais, mais história… E como sempre, o livro é surpreendente do começo ao fim, vale a pena ler!

Frases do livro ♥

“Alex a observou sair do apartamento com um suspiro.Havia muitas outras coisas que ele deveria ter contado,mas entendia que suas mãos estavam amarradas.Ela teria que descobrir por seus próprios meios a verdade sobre o homem com quem se casara.Ele não poderia fazer mais nada.”

“Mesmo com todos esses desajustes,se alguém olhasse de fora ,imaginaria que Emilie fosse feliz.Teve uma infância digna de conto de fadas,morava em uma linda casa em Paris,vinha de uma família  que descendia  de uma longa e secular linhagem de nobres franceses e era possuidora de uma riqueza herdada que estava intacta após os anos de guerra.Esse era um cenário com o qual muitas garotas francesas só podiam sonhar.”

003 008 011 20150611_200727

Anúncios

8 comentários sobre “A Luz Através da Janela

  1. Um post maravilhoso! Tanto cuidado e carinho com seu blog – as fotos, o texto e a estética elegante – deixam ver que você, além de uma amante da leitura, é uma pessoa delicada, esforçada e de bom gosto! Adorei!

    • Bom dia, Pedro. Você não faz ideia como é bom ler um comentário igual o seu. Nós, blogueiros, fazemos com tanto carinho os posts, e quando recebemos um comentário, assim, igual ao seu, é maravilhoso. Obrigada! Tenha um ótimo dia, abraços. 📖📚 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s