A irmã da tempestade

9788580416053Autora: Lucinda Riley
N° de páginas: 521

Sinopse: Em A irmã da tempestade, segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas. Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens. Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado. Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.

Olá, leitores, como estão? Hoje a resenha é sobre a continuação do livro ‘As Sete Irmãs’A Irmã da Tempestade, escrito pela incrível Lucinda Riley. Para quem quiser saber um pouco mais sobre o primeiro livro, clique AQUI.

Depois que descobrimos os mistérios que Maia, a primeira filha adotiva, encontrou no Rio de Janeiro sobre seu passado, agora é a vez de Ally ir em busca, para conhecer a sua história.

Para quem ainda não conhece, os livros falam sobre as seis irmãs, que foram adotadas pelo querido Pa Salt. E a triste notícia pegou todas elas de surpresa ao saber que o pai adotivo morreu. E como herança, ele deixou uma carta para cada uma, com pistas, explicando sobre os seus nascimentos. Se elas quisessem, poderiam seguir as coordenadas das cartas, mas se não, poderiam ignorar. Porém, até agora, não é o que Maia e Ally fizeram, as duas resolveram seguir e conferir de pertinho suas histórias. 

Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata (competição de barcos), mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs.

Claro que com a morte de Pa Salt, Ally ficou arrasada, não é por menos, perder um pai tão querido não é fácil, mas quando a vida parece ter desmoronado, ela conhece Theo, seu grande amor.

Theo também era um velejador, e tudo estava indo tão bem, se não fosse o destino separando os dois, o que deixou Ally sem rumo. Ao perder as duas pessoas mais importantes de sua vida, ela fica desamparada. Sem saber o que fazer para tirar os pensamentos torturantes, Ally decide então seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado.

E as pistas levam ela direto à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo. E é aí que não dá mais vontade de parar de ler. O passado, a história que a jovem cantora Anna Landvik passou, como ela cresceu, como foi a vida dela e qual a ligação entre as duas, é simplesmente genial.

Amo a forma que a escritora trabalha, sempre nos levando ao passado, com uma forma brilhante.

O livro tem muitas surpresas, quando pensamos que está tudo desvendado, vem algo novo, e é aí que paramos, suspiramos e dizemos que valeu cada segundo de leitura.

Frases do livro

– Só se vive uma vez, não é, Ma? – disse ela, radiante de felicidade, e pensei que nunca tinha visto minha irmã mais bonita.

– Meu amor, eu a manterei segura. Mesmo que tenha que levá-la de volta para Noruega para isso, nada de mau vai acontecer a você. – Ele a segurou-lhe a mãe e afastou uma mecha de cabelos pretos brilhantes de seu rosto ansioso.
– Promete?
Pip beijou-lhe a testa com carinho.
– Prometo.

a9788dba-a500-472d-98d5-16a74947576f

dscn8693

 

 

Anúncios

7 comentários sobre “A irmã da tempestade

  1. Oi Karol, parece um livro bem interessante este, que me despertou uma vontade até de lê-lo, não sendo apenas romance, que eu não gosto, mas a tanto tempo quero um livro da Lucinda Riley, Uma Espiã No Meu Passado, em livro impresso, caro demais, e não sei o porquê do preço já que são apenas 496 páginas – me apavoro com este número de páginas, já que venho procurando livros com menor número delas – , mas esta resenha me despertou a leitura, mas uma pergunta, partindo do livro dois, perco alguma coisa na história, porque não quero começar outras séries, quero terminar as que já comecei, e ainda não teve seguimento.
    Bom vê-la voltando a escrever. Beijos.

  2. Uma Espiã No Meu Passado não tem em livro digital, e o livro não tem na minha cidade, só através da Livraria Cultura, e teria que esperar um tempo para adquiri-lo, realmente não sei o porquê de tudo isso, olha o link que te enviei por e-mail sobre o livro em questão.
    Ia deixá-lo aqui, mas preferi por lá.

  3. Aqui todos os livros que eu vejo em blogs, Karol, não tem na minha cidade, só por encomenda ou livro digital, e não sei porque Lucinda Riley é tão difícil de encontrar impresso nas livrarias daqui, ou pela internet ou nada. Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s