O menino da lista de Schindler

downloadEscritor: Leon Leyson
N° de páginas: 253

Sinopse: Um pequeno vilarejo, os irmãos, os amigos, as corridas nos campos, os banhos de rio: essa é a verdadeira história de Leon, a história de um mundo despedaçado pela invasão dos nazistas. Quando em 1939 o exército alemão ocupou a Polônia, Leon tinha apenas dez anos. Logo ele e sua família foram confinados no gueto de Cracóvia junto a milhões de outros judeus. Com um pouco de sorte e muita coragem, o menino conseguiu sobreviver ao inferno e foi contratado para trabalhar na fábrica de Oskar Schindler, o famoso empreendedor que conseguiu salvar mais de mil e duzentos judeus dos campos de concentração. Neste testemunho que ficou por tanto tempo inédito, Leon Leyson nos conta sua extraordinária história, na qual, graças à força de um menino, o impossível se tornou possível. O Menino da Lista de Schindler é um legado de esperança e um chamado para que todos nós nos recordemos daqueles que não tiveram a chance do amanhã.

Sabe, alguns livros realmente nos fazem refletir sobre a vida, e ‘O menino da lista de Schindler’ fez isso. Uma história real, explicando sobre Leon Leyson quando estava na guerra.

No início, pode parecer uma história monótona, sem muita ‘animação’. Porém, ao passar as páginas, nos deparamos por um sofrimento tão forte, que nos damos conta do quanto foi complicado viver naquela época.

Bom, o livro fala de quando Leon tinha apenas 10 anos, no ano de 1939, que foi quando o exército alemão invadiu a polônia. Sabemos que os judeus sofriam muito naquela época, e não foi diferente para Leon e sua família.

Após a invasão, ele e sua família foram confinados no gueto de Cracóvia junto a milhões de outros judeus. Leon foi um menino muito forte para a idade dele, afinal, conseguir viver em uma guerra, com apenas 10 anos, não é para qualquer um. Mas, com sua guarra e persistência, Leon conseguiu trabalhar na fábrica de Oskar Schindler, o famoso empreendedor que conseguiu salvar mais de mil e duzentos judeus dos campos de concentração, assim como seu pai e irmão.

Algumas partes fortes do livro falam sobre a rotina de Leon, como por exemplo quando ele não tinha o que comer, quando entrava em filas que não deveria, arriscando a sua vida, sua guarra em trabalhar em um lugar pesado, e mesmo assim, lutou e conseguiu.

Finalmente quando a guerra terminou, Leon conseguiu sobreviver e seguir a sua vida. O que não foi fácil, pois o trauma, a lembrança torturante de todos aqueles anos, eram inesquecíveis. Com o passar dos anos Leon se tornou pai, esposo, avô e um professor incrível.

Leon faleceu em 12 de janeiro de 2013, deixando um histórico extraordinário para todos aos seu redor. De acordo com relatos dos filhos e conhecidos, Leon foi um vencedor, um pai, maravilhoso, esposo incrível, um amigo e profissional excepcional.

Livro ótimo, vale a pena ler. 😉

Frases do livro:

– Várias semanas depois, sem qualquer motivo aparente, meu pai foi liberado da prisão.

– Os nazistas não tinham lhe tirado apenas a força – ainda que ele fosse encontrar uma grande reserva dela nos anos que vinha. 

– Ouvi um tiro e logo depois outro. Senti uma bala passar zunindo ao lado da minha orelha; ela perfurou o muro atrás de mim. 

20170310_223527

Nunca Jamais – parte 2

nunca-jamais-2Escritoras: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
N° de páginas: 144

Sinopse:  A segunda parte do suspense romântico de tirar o fôlego Nunca Jamais. Um garoto abre os olhos e sequer se lembra que seu nome é Silas. O telefone toca… “Encontrou ela?”, pergunta a voz do outro lado da linha. Quem é ela? Quem sou eu? Charlie se vê presa em um lugar parecido com quartos de hospital (ou de um manicômio). Também não se lembra de nada, nem sequer do próprio rosto. O tempo passa e ninguém vem salvá-la. Ela precisa escapar por conta própria. Aos poucos, os dois descobrem que vêm perdendo a memória em períodos cíclicos. E também que se amam imensamente. Numa corrida para descobrir a razão dos apagões em suas memórias, Silas e Charlie acabam descobrindo muito mais sobre si e os mistérios que envolvem suas famílias. Mas muito em breve vão esquecer tudo de novo. E precisam estar juntos para evitar o pior. 

Oi, gente, como estão? Hoje trago a resenha da continuação do livro Nunca Jamais. Posso dizer que é viciante! A resenha do primeiro livro está aqui >> (Nunca Jamais).

PS: se você ainda não leu o primeiro livro, recomendo não ler a resenha abaixo, pois falarei fatos que aconteceram e podem estragar o seu suspense, ok? Beijos. ♥ ♥

Bom, o primeiro livro acaba com Silas para um lado e Charlie para outroDe fato, o que a carta dizia sobre o esquecimento dos dois, realmente aconteceu. Depois de algumas horas, o casal volta na estaca zero, se perguntando quem são, aonde estão, por que não estão se lembrando de nada.

Bom, Antes de Silas saber que em poucos minutos esqueceria sua memória novamente, escreveu os fatos que aconteceram em papéis que estavam em seu carro. Quando acordou, viu aquela papelada e começou a ler. Claro, sem entender nada. Mas, aos poucos, mesmo confuso, se deu conta o que estava acontecendo.

Mas agora, a missão é procurar a sua amada Charlie que desapareceu. Porém, ele não sabe nada, nem ao menos sabe como é o rosto dela. Depois de ir novamente à casa de Charlie para tentar encontrar qualquer pista, acaba encontrando um diário e várias cartas, e são nessas cartas que ele descobre sobre seu passado (o que eu achei incrível, assim sabemos como era o comportamento dos dois e muitas coisas que levaram ao pai de Charlie para a prisão.

E, sabe o nome ‘Nunca Jamais’?, pois é, vamos saber qual é o significado. Descobrimos também qual foi o motivo da família de Charlie ter ficado pobre.

Bom, o resumo do livro é Silas encontrar Charlie e entender sobre o passado dos dois, o que é genial! E o final, ahhhh, o final é fofinho. Não posso dizer se descobrimos o motivo da perda da memórias deles, mas se você já leu o livro, ficarei feliz em poder discutir sobre o assunto. 

Agora é esperar o livro 3, que dizem que será lançado no Brasil no fim deste mês.

Até a próxima resenha, beijos. 

Frases do livro:

‘Se você não sabe por que está lendo isso, então você esqueceu de tudo’

‘Vocês não reconhecem ninguém, nem mesmo a si mesmos. Por favor, não entre em pânico, e leia esta carta na íntegra’ 

‘Nunca se esqueça que eu sempre fui o seu primeiro beijo. Nunca se esqueça de que você vai ser a minha última. E nunca deixe de me amar entre todos eles. Nunca pare, Charlie. Nunca se esqueça’

 

Nunca Jamais

downloadEscritoras: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
N° de páginas: 190

Sinopse: Charlize Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram… Toda recordação desapareceu. E nenhum dos 2 tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar. Charlize e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.

Olá, galera, como estão? A resenha de hoje é de um livro que me prendeu demais! Quando tive interesse em ler ‘Nunca Jamais’, não sabia que tinha continuação… só fiquei sabendo na última página… o que me deixou ainda mais curiosa.

Bom, neste livro, Charlize Wynwood e Silas Nash têm uma história de anos, que começou com uma amizade e depois com um romance. Porém, o mistério, é que os dois não se lembram de nada, absolutamente nada! O que é muito estranho, não é? Quando eles descobriram isso, começaram a pesquisar do por que a perda de memória, e, é aí, que não dá vontade de parar de ler, para saber o que aconteceu com os dois.

No decorrer das páginas, vamos descobrindo a ligação entre os dois, como cada um vive, como é a relação com a família de cada um. Algumas cartas vão revelando detalhes, e aos poucos, eles vão se conhecendo mais. E no final, bom, não vou dizer se eles descobriram o motivo ou não da causa do esquecimento. Até porque tem continuação… ahaha. Mas posso dizer que o fim é surpreendente, revelando algo que eles não sabiam, até então.

Eu amei os personagens. Silas é um bom rapaz e odiou saber de algumas coisas que ele fazia antes de esquecer a memória. A situação de Charlie não é diferente, ao descobrir o seu comportamento de antes, ficou chocada e se perguntando como poderia agir assim. O mistério do livro nos leva em uma viagem maravilhosa. Por ter poucas páginas, terminamos a leitura rapidinho e prontos para o próximo livro.

Agora, a curiosidade é saber o que vai acontecer nos próximos capítulos. Ahhh, Nunca Jamais é uma trilogia. O segundo livro já foi lançado, porém, o terceiro, segundo informações, deve chegar no Brasil no final deste mês de fevereiro. #ansiosa. Beijinhos, galera!

Frases do livro:

Encontro exatamente o que estava procurando, e, por mais que eu tente ficar sério, não consigo conter o sorriso. Sei que é um sorriso convencido e provavelmente não deveria olhar desse jeito para ela, mas não consigo me conter. 

Não deixo de notar sua falta de carinho, mas, por alguma razão inexplicável, a mensagem me faz sorrir mesmo assim. Típico de Charlie. 

Olho ao redor para ver quem está nos observando enquanto ele se aproxima. Seu olho ainda parece um pouco machucado no local em que lhe dei um soco. Gosto disso. 

Posso não ter qualquer tipo de lembrança agora, mas estou aprendendo que sou muito bom em fingir. Bom demais, talvez.

20170216_160003

A irmã da tempestade

9788580416053Autora: Lucinda Riley
N° de páginas: 521

Sinopse: Em A irmã da tempestade, segundo volume da série As Sete Irmãs, as vidas de duas grandes mulheres separadas por gerações se entrelaçam numa história sobre amor, ambição, família, perda e o incrível poder de se reinventar quando o destino destrói todas as suas certezas. Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens. Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado. Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.

Olá, leitores, como estão? Hoje a resenha é sobre a continuação do livro ‘As Sete Irmãs’A Irmã da Tempestade, escrito pela incrível Lucinda Riley. Para quem quiser saber um pouco mais sobre o primeiro livro, clique AQUI.

Depois que descobrimos os mistérios que Maia, a primeira filha adotiva, encontrou no Rio de Janeiro sobre seu passado, agora é a vez de Ally ir em busca, para conhecer a sua história.

Para quem ainda não conhece, os livros falam sobre as seis irmãs, que foram adotadas pelo querido Pa Salt. E a triste notícia pegou todas elas de surpresa ao saber que o pai adotivo morreu. E como herança, ele deixou uma carta para cada uma, com pistas, explicando sobre os seus nascimentos. Se elas quisessem, poderiam seguir as coordenadas das cartas, mas se não, poderiam ignorar. Porém, até agora, não é o que Maia e Ally fizeram, as duas resolveram seguir e conferir de pertinho suas histórias. 

Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata (competição de barcos), mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs.

Claro que com a morte de Pa Salt, Ally ficou arrasada, não é por menos, perder um pai tão querido não é fácil, mas quando a vida parece ter desmoronado, ela conhece Theo, seu grande amor.

Theo também era um velejador, e tudo estava indo tão bem, se não fosse o destino separando os dois, o que deixou Ally sem rumo. Ao perder as duas pessoas mais importantes de sua vida, ela fica desamparada. Sem saber o que fazer para tirar os pensamentos torturantes, Ally decide então seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado.

E as pistas levam ela direto à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo. E é aí que não dá mais vontade de parar de ler. O passado, a história que a jovem cantora Anna Landvik passou, como ela cresceu, como foi a vida dela e qual a ligação entre as duas, é simplesmente genial.

Amo a forma que a escritora trabalha, sempre nos levando ao passado, com uma forma brilhante.

O livro tem muitas surpresas, quando pensamos que está tudo desvendado, vem algo novo, e é aí que paramos, suspiramos e dizemos que valeu cada segundo de leitura.

Frases do livro

– Só se vive uma vez, não é, Ma? – disse ela, radiante de felicidade, e pensei que nunca tinha visto minha irmã mais bonita.

– Meu amor, eu a manterei segura. Mesmo que tenha que levá-la de volta para Noruega para isso, nada de mau vai acontecer a você. – Ele a segurou-lhe a mãe e afastou uma mecha de cabelos pretos brilhantes de seu rosto ansioso.
– Promete?
Pip beijou-lhe a testa com carinho.
– Prometo.

a9788dba-a500-472d-98d5-16a74947576f

dscn8693

 

 

Philia

downloadAutor: Padre Marcelo Rossi
N° de páginas: 135

Sinopse: ‘Philia’ é o amor dos pais por seus filhos, o amor entre irmãos, entre amigos. Após o sucesso de Ágape e Kairós, com mais de 12 milhões de exemplares vendidos, Padre Marcelo trata as questões de forma simples e direta, com exemplos práticos e orações, apresentando caminhos de esperança e superação através do amor fraternal. São 14 capítulos que buscam curar os males da alma: depressão, ansiedade, tristeza, pessimismo, medo, remorso, vício, desemprego, maledicência, inveja, ciúme, ira, ingratidão e autoimagem.

Boa noite, leitores, tudo bem? Bom, eu ganhei este livro da minha amanda e querida sogra, Kilma Azevedo. Muito obrigada, sogrinha, eu simplesmente amei! ♥ ♥ ♥ (PS: o Caio ainda não leu, mas vai ler, ahaha). 

Bom, Philia é uma obra do Padre Marcelo Rossi, com uma escrita fácil de entender e a leitura é bem rápida. Pelas poucas páginas, conseguimos terminar em poucas horas.

O livro é dividido em capítulos, e cada capítulo é abordado um tema: depressão, ansiedade, tristeza, pessimismo, medo, remorso, vício, desemprego, maledicência, inveja, ciúme, ira, ingratidão e autoimagem. Algo que me chamou a atenção e me fez sentir melhor e mais leve, é que no final de cada tema abordado, tem uma oração. Aí você reza e reflete sobre o que acabou de ler.

O livro nos faz pensar em coisas que passam no dia a dia, de que poderíamos mudar e fazer de nós mesmos, indivíduos melhores.

Se você estiver procurando respostas, se achando perdido neste mundo, indico ler “Philia”, com certeza vai te deixar com a mente mais aberta e um coração mais aliviado.

Frases do livro:

“Como anular o medo que muitas vezes toma conta do nosso ser? Medo do futuro, do fracasso, da falta de segurança, do desemprego, de perder as pessoas que amamos?”

“Como nos livrarmos da ansiedade, tristeza, pessimismo? Você já se sentiu assim alguma vez na sua vida? Com saudades de você mesmo? Da pessoa vibrante e alegre que foi um dia?”

😉 Beijos, até a próxima. 

A garota que você deixou para trás

117273256_1ggN° de páginas: 379
Autora: Jojo Moyes

Sinopse: Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo.

Olá, leitores, como estão?! Bom, começo dizendo que no início da leitura de “A garota que você deixou para trás”, eu estava preparada para falar “Não vale a pena ler o livro, é uma história chata, sério, melhor escolher outro…”, pois bem, a história inverteu e eu confesso que já estou sentindo saudades dos personagens, principalmente dos principais: Sophie, Liv, Paul e Mo. 

A autora começa falando sobre a Primeira Guerra Mundial, onde o casal apaixonado Sophie e Édouard precisam se separar por causa da guerra. Muitas coisas mudam em suas vidas. Uma batalha difícil e cheia de sofrimentos. Com o desespero e sem notícias de Édouard, Sophie é capaz de fazer qualquer coisa para conseguir ver o marido novamente, até mesmo sair com um alemão, o que era algo absurdo e sem perdão na época.

E tudo gira em torno de um quadro, uma pintura que Édouard fez para a esposa.

Antes de sabermos o que acontece com o casal apaixonado (Édouard e Sophie) , a escritora nos leva para o presente, quase um século depois, onde Liv se vê em uma situação difícil após perder o marido. Com muitas contas atrasadas e a vida parecendo desabar, ela conhece um rapaz, Paul. Vamos descobrir com o passar das páginas que o quadro que Édouard pintou para sua esposa há tantos anos, simplesmente foi parar na casa de Liv, e é aí que tudo vai mudar, muitas coisas acontecem por causa do quadro que se chama “A garota que você deixou para trás”. E durante todo o tempo de conflitos, Liv conhece Mo, uma antiga amiga que vai ajudar muito nessa jornada de conflitos.

Confesso que quando a escritora começou a falar no presente, depois que a guerra tinha acabado há tantos anos, eu fiquei entediada, não conseguindo ler o livro, pensando “que história, sério? É só isso? Mas com o passar das páginas, fui me envolvendo e ficando cada vez mais apaixonada.

Descobrimos quase no finalzinho o que acontece com a pobre Sophie e Édouard, e como o quadro veio parar na cada de Liv. 

Sou suspeita em falar de Jojo Moyes, ela é simplesmente incrível!

Outras resenhas da escritora:

Como eu era antes de você   ♥♥♥♥♥

Depois de Você

A última carta de amor

Em Busca de Abrigo

Frases do livro:

“Mas eu me recuso a tirar o quadro da parede, não importa o que Hélène diga. Ele me lembra você, e a época em que fomos felizes juntos. Me lembra que a humanidade é capaz de amor e beleza assim como de destruição.” 

“Parecia que eu tinha acabado de adormecer quando fomos acordados com uma gritaria. Guardas alemães se movimentam pelo meio da sala, despertando as pessoas a coronhadas e pontapés.”

“Vamos – diz Paul, envolvendo Liv com o braço numa atitude protetora. – Vamos tirar você daqui.” 

dscn8677

Até a próxima! 🙂

A Rosa da Meia-Noite

downloadAutora: Lucinda Riley
N° de páginas: 572

Sinopse: Atravessando quatro gerações, A Rosa da Meia-Noite percorre desde os reluzentes palácios dos marajás da Índia até as imponentes mansões da Inglaterra, seguindo a trajetória extraordinária de Anahita Chavan, de 1911 até os dias de hoje. No apogeu do Império Britânico, a pequena Anahita, de 11 anos, de origem nobre e família humilde, aproxima-se da geniosa Princesa Indira, com quem estabelece um laço de afeto que nunca mais se romperia. Anahita acompanha sua amiga em uma viagem à Inglaterra pouco tempo antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial. Ela conhece, então, o jovem Donald Astbury, herdeiro de uma deslumbrante propriedade, e sua ardilosa mãe. Oitenta anos depois, Rebecca Bradley é uma jovem atriz norte-americana que tem o mundo a seus pés. Quando a turbulenta relação com seu namorado, igualmente rico e famoso, toma um rumo inesperado, ela fica feliz por saber que o seu próximo papel uma aristocrata dos anos 1920 irá levá-la para muito longe dos holofotes: a isolada região de Dartmoor, na Inglaterra. As filmagens começam rapidamente, e a locação é a agora decadente Astbury Hall. Descendente de Anahita, Ari Malik chega ao País sem aviso prévio, afim de mergulhar na história do passado de sua família. Algo que ele descobre junto com Rebecca começa a trazer à tona segredos obscuros que assombram a dinastia Astbury.

Olá, gente, como estão? 

Livros da Lucinda Riley sempre me inspiram.  Como de praxe, ela nos leva ao passado em uma história com muitos mistérios. A Rosa da Meia-Noite não foi diferente, viajamos no ano de 1911! Incrível! A forma como ela escreve todos os detalhes, como pensa em cada personagem é simplesmente genial! Para quem ainda não conhece a escritora, eu recomendo de olhos fechados. Todos os livros que eu li dela até hoje, são maravilhosos, amei todos, cada página.

Bom, a história do livro “A Rosa da Meia-Noite” é um drama, com amor e muito, muito mistério. A cada virar de página eu ficava mais curiosa para saber tudo o que aconteceu com a pobre Anahita Chavan.

Ao completar 100 anos, Anahita, conhecida como Anni, entrega um diário ao seu bisneto, com todos os detalhes de sua vida, e nos detalhes, ela fala sobre o seu filho, que na época, Anni foi informada que ele havia morrido, e ela acredita que ele não morreu, mesmo tendo o seu atestado de óbito. E por isso, quer ajuda do seu bisneto para conseguir a esclarecer essa dúvida que ela carregou pela vida inteira. Mas tudo isso envolve uma história comovente cheia de sofrimentos – pobre Anahita, e com isso, descobrimos todas as passagens da sua sofrida história. À época, a pequena Anahita, com apenas 11 anos, de origem nobre e família humilde, aproxima-se da geniosa Princesa Indira, com quem estabelece um laço de afeto que nunca mais se romperia, e digo, a amizade das duas é linda, algo verdadeira.

E, depois de um tempo, Anahita acompanha sua melhor amiga em uma viagem à Inglaterra pouco tempo antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial, e é aí, que ela conhece, então, o jovem Donald Astbury, herdeiro de uma deslumbrante propriedade, e sua ardilosa mãe – que vamos confessar, que mulher sem coração, que atrapalhou a vida e, principalmente, o futuro da pobre Anni.

E durante a investigação do bisneto com a vida passada da bisavó, ele descobre detalhes que vão se encaixando e montando um quebra-cabeça de anos. E com essa curiosidade de descobrir tudo, Ari Malik, o bisneto, vai percebendo que a sua vida também precisa ser reformulada, e é o que acontece, ele vai mudar e se tornar um jovem perfeitamente bom.

Ari também conhece Rebecca Bradleyuma jovem atriz famosa que está gravando as cenas para o próximo filme na casa do antigo morador, Donald Astbury, com quem Anni foi perdidamente apaixonada. É cada coisa que vamos descobrindo…

Genteee, e o final, lá na última página, ai, Meu Deus, fiquei arrepiada, é o destino, só pode. Não entrarei em mais detalhes senão vou acabar contando o segredo de tudo, ahaha.

Eu sou suspeita em falar da escritora, porque amo todas as suas histórias, mas confesso, que a cada livro, eu fico ainda mais admirada. A história é linda, saímos daquela rotina em ler livros que já sabemos o final, Lucinda é sempre incrível. Nos surpreende a cada vez mais.

Outros livros da escritora: 

A Casa das Orquídeas

A Luz Através da Janela

As Sete Irmãs

A Garota do Penhasco  (meu preferido )

Frases do livro:

“Qualquer “beleza” que possa ser considerada valiosa em mim se esconde profundamente em minha essência. É a sabedoria de cem anos vividos nesse mundo, e um coração que tem batido em cadenciado acompanhamento para todos os imagináveis comportamentos e emoções humanos.”

“Ari se flagrou chorando enquanto ficou ali parado, olhando para cima, finalmente compreendendo que Anahita havia lhe dado muito mais do que apenas a sua história.” 

Super recomendo. Beijinhos! Até a próxima. ♥ ♥ ♥

20160925_163110